Lições aprendidas para a investigação em Desenho de Serviço

O artigo Opening the Black Box of Research da revista TouchPoint, publicado pela SDN, fornece uma visão geral de como a pesquisa é compreendida e utilizado por profissionais de design de serviços em diferentes sectores.

Conclui-se que as abordagens de investigação qualitativa e quantitativa são utilizadas. Se faz necessário tanto a pesquisa qualitativa e quantitativa para responder a “o quê” e o “porquê” e, na melhor das hipóteses, as respostas estão interligadas. No entanto, parece que os designers sabem muito pouco sobre como ser inspirado por dados quantitativos.  

De acordo com Dr. Reto Wettach: “Designers tem que preparar-se para mais design baseado em dados.” Mas todos os dados precisam de pessoas com a capacidade de lê-los, para extrair afirmações significativas fora dos números rígidos, mensuráveis apenas a partir de anedotas comportamentais. “Esta é a próxima fase também na universidade”, resume Wettach, “onde iremos ensinar as pessoas a trabalhar com esses dados [...] e para projetar neste contexto.” Os serviços não podem ser construídos e melhorados pela única aplicação quantitativa ou métodos de pesquisa qualitativa. Dr. Hertmut Obendorf geralmente questiona a distinção entre os dois e, em vez distingue o “… tipo de detalhe, autenticidade e validade [que] é fornecida.”  

A diferenciação estrita dos dois métodos pode vir a ser bastante contraproducente no final. Assim, os designers de serviço devem pensar em dados como percepções e não dividi-los em dados que são inspirados e os dados que só são usados para medir coisas. Em traduzir e apresentar dados adequadamente, os designers de serviços podem superar um dos maiores desafios para fazer a pesquisa em design de serviços, ou seja, para vender o valor da pesquisa dentro da organização e para os clientes, especialmente investigação qualitativa.  

Profissionais de design de serviços deve valorizar tanto a pesquisa qualitativa e quantitativa. Em vez de escolher um sobre o outro, seria melhor combinar de forma criativa as duas abordagens. Desta forma, eles podem superar as fraquezas e construir sobre os pontos fortes dos respectivos métodos: inspiração, fornecendo elementos de prova.

Related Headlines

SDN Global News SDGC17 Service Design at scale: Register Now

SDGC17 Service Design at scale: Register Now

This year the Service Design Network is hosting the 10th Service Design Global Conference in Madrid. Under the theme, 'Service Design at scale', the SDN would like to celebrate this anniversary with you, in the majestic capital of Spain, 2-3 November. Get your Early Bird ticket until 6 June!

Continue reading
SDN Global Service Design Day - Get Ready for June 1st!

Service Design Day - Get Ready for June 1st!

The Service design community celebrates Christmas, New Year and... June 1st! We want to celebrate our second international Service Design Day with you. We invite everybody to gather and unite their voices under the hashtag #ServiceDesignDay on June 1st.

Continue reading
SDN Chapter News Mikko Koivisto, pioneer of service design, chosen to receive the Ornamo Award

Mikko Koivisto, pioneer of service design, chosen to receive the Ornamo Award

Service designer Mikko Koivisto has won the Ornamo Award of 2017. Koivisto, the Lead Service Designer and Customer Experience Director of the Hellon service design agency, is one of Finland’s first academically trained professionals in service design. He has been involved in developing this field both in Finland and abroad.

Continue reading
SDN Global News Service Design Award 2017 call for entries

Service Design Award 2017 call for entries

The Service Design Award 2017 is now open for entry! It is the premier international award for service design. The Award recognises work of an exceptional standard in the field of service design by both students and professionals.

Continue reading